BLOG
Avatar SuperFilter
Mônica SuperFilter 27 de maio de 2020 Tempo de leitura 3 minutos

Quais os perigos em consumir água de garrafas plásticas?

Que a água é a melhor coisa que uma pessoa pode consumir, todo mundo sabe. A questão é que, na maioria das vezes, ela é consumida em utensílios inapropriados e que alteram a qualidade da água. As garrafas plásticas são uma dessas alternativas nada saudáveis e que, de modo geral, podem contribuir para o desenvolvimento de algum problema de saúde.

perigos em consumir água de garrafas plásticas

É claro que o consumo moderado de uma ou outra bebida ou água engarrafada não vai destruir o seu corpo e o planeta, porém, é muito importante evitar o consumo em excesso e buscar alternativas mais saudáveis e que forneçam a água pura que o corpo humano necessita.

 

Perigos encontrados em garrafas plásticas

Não existe um risco direto do consumo de garrafas PET para a saúde quando utilizada de forma moderada. A questão que as autoridades sanitárias ressaltam, no entanto, diz respeito a quantidade de água engarrafada que é consumida ao longo de um ano todo. Fazendo as contas, pode ser que você se assuste em relação a quantidade de água ingerida em garrafas plásticas, e é aí que mora o problema.

Vários estudos apontam que o maior problema está na forma como reutilizamos e cuidamos das garrafas de plástico. Um estudo coletou 75 amostras de água de garrafas de plástico que alunos do ensino básico utilizaram por meses, sem jamais lavarem. Só pela descrição já é possível prever o resultado: dois terços das amostras apresentavam níveis bacterianos acima dos padrões recomendados.

Vale ressaltar que as garrafas não eram utilizadas para consumo de outros líquidos, apenas água. Assim, os pesquisadores apontam que reutilizar garrafas plásticas pode expor seu organismo a bactérias potencialmente perigosas, pois diferente de outros materiais, como vidro e aço, elas se decompõem com o uso regular e até mesmo a mais minúscula rachadura pode abrigar bactérias e vírus, como o da gripe e até mesmo da Covid-19.

 

BPA encontrado em garrafas plásticas: faz mal mesmo?

Existe uma grande discussão relacionada à liberação de químicos potencialmente perigosos na água ao consumi-la em recipientes plásticos. A Bisfenol A (BPA) entrou na roda de conversas e alguns estudos feitos nos Estados Unidos comprovaram que com o desgaste natural do uso, exposição ao calor do carro, à lava-louças e à radiação ultravioleta do sol, as camadas mais externas do plástico podem se decompor.

Dessa forma, plásticos com código de reciclagem 3 ou 7 podem liberar este químico, enquanto que os livres de BPA podem liberar o chamado Bisfenol S (BPS).

As garrafas plásticas de água possuem classificação 1 na embalagem – quando são PETs -, mas mesmo assim não estão livres da liberação de substâncias que mesmo ingeridas em pequenas quantidades pode imitar o estrogênio e alterar significativamente o sistema endócrino humano.

 

O que pode ser feito para evitar estes problemas?

Buscar fontes mais naturais, como os purificadores de água, jarras com sistema de purificação, ou filtros de barro, permitem que você consuma água filtrada e com muito mais qualidade. Os filtros desses aparelhos têm a capacidade de eliminar até as mais pequenas impurezas. Além disso, existem boas práticas que podem minimizar os impactos negativos da água engarrafada:

 

  • Utilize recipientes de vidro para consumo da água. Mesmo sendo mais cara, esta é uma possibilidade mais segura para consumir água. A vantagem é que os recipientes de vidro são mais seguros e podem ser reutilizados sem riscos à saúde.
  • Mantenha os elementos filtrantes (refis) em dia. Caso possua um purificador de água, é importante realizar a troca do refil seguindo as orientações dos fabricantes (em média a cada 6 meses). Isso assegurará o consumo de água pura de verdade.

 

Caso você queira ou realmente precise de uma garrafa de água de plástico, as mais recomendadas são as de polipropileno, que geralmente possuem uma aparência branca. Um cuidado necessário com todos os tipos de garrafa é o fato de mantê-las limpas, a fim de minimizar a contaminação bacteriana. Lave sempre com cuidado e deixe-as secar antes de seu reuso.

Deixe seu Comentário
Deixe seu Comentário

Quer receber promoções exclusivas?

Receba em primeira mão nossas ofertas